Você sabia que a cor da luz faz toda diferença no ambiente e tem o poder de mudar o clima da casa? Na hora de escolher entre luz branca e luz amarela, é preciso pensar que tom você deseja dar ao ambiente. A intenção é criar uma espaço de trabalho ou de relaxamento? Se a resposta para é "ambos", não se preocupe: um ambiente que deve ser funcional, mas também de descanso, pode receber os dois tipos de luz. Nesse caso, o ideal é usar dois interruptores: ter luz branca no teto e luz amarela distribuída nos cantos. Assim, você pode controlar a iluminação de acordo com o momento. Para descobrir onde usar cada tipo de luz e quais os efeitos de cada uma na casa, é só continuar por aqui!

>> Dica importante: luz branca ou luz amarela não faz diferença nenhuma na conta no final do mês, certo? O que vai influenciar nisso é a tecnologia da lâmpada: incandescente, fluorescente ou de LED. Essa última é mais cara, mas tem durabilidade maior e menor consumo de energia.

Onde apostar na luz branca

A luz branca, também conhecida como luz fria, é ideal para áreas de trabalho porque é estimulante e aumenta o foco. Isso quer dizer que em ambientes como lavanderia, cozinha, banheiro, onde você precisa ver melhor as coisas, a aposta na luz branca é certeira. Ela também funciona muito bem para escritórios e consultórios.

Em quais situações escolher a luz amarela?

Uma luz amarela é a pedida certa para trazer aconchego para casa. Ela é quente (não em termos de temperatura de calor, mas sim de temperatura de cor), proporcionando a atmosfera ideal para descansar depois de um dia corrido. Por ajudar a relaxar, dar um clima mais intimista e não forçar os olhos, esse tipo de luz é indicado para salas e quartos. Na decoração, combina bem com elementos que trazem conforto, como sofás e tapetes mais peludos, e também fica ótima em um pendente na sala de jantar, dando ar mais descontraído para as refeições.