Forro de PVC, madeira ou gesso: qual a melhor opção para cada caso?

O forro é uma das partes principais no que se trata de finalização e acabamento dos ambientes depois de uma reforma ou construção. Ele serve, principalmente, para cobrir as instalações que não precisam ser embutidas na laje, como os fios de iluminação e outros materiais, como ferros estruturais e vigas de sustentação. Além disso, alguns deles também têm um alto potencial decorativo dentro dos ambientes onde são instalados. Mesmo assim, a beleza não pode ser o único critério no momento da escolha do seu forro de teto entre as opções de PVC, madeira ou gesso. Por isso, nós conversamos com a Nataly Aguiar, que é designer de interiores, para descobrir qual é o melhor tipo de cobertura para cada ambiente. Dá uma olhada!

O que levar em consideração no momento de escolher o forro para teto

Antes de escolher o tipo de forro a ser utilizado no seu projeto, é bom ter uma noção de como você pretende que o cômodo fique em sua versão final. “Ao pensar na decoração, por exemplo, o forro de madeira é a melhor opção por ter impacto no ambiente por si só. Enquanto isso, o de gesso é melhor para quem prefere dar ênfase à iluminação. Por isso, a forma de uso deve ser uma dos principais critérios de escolha do seu produto”, explicou a Nataly. Ou seja, o modelo de forro ideal muda de acordo com as condições de usabilidade: se será somente decorativo, se precisa ser mais resistente para ajudar na estrutura, se servirá apenas para esconder instalações diversas etc. Além disso, o tipo de ambiente também é algo que deve despertar a sua atenção no momento da escolha do seu forro e a Nataly conta o porquê: “os forros de PVC e gesso são recomendados para qualquer cômodo, enquanto o de madeira deve ser utilizado em áreas internas e secas, como salas, quartos e varandas cobertas para evitar o contato com a umidade”.

Forro de PVC, madeira ou gesso: qual a melhor opção para cada caso?

Quais são as vantagens e desvantagens de cada um dos modelos de forro?

Listar os pontos positivos e negativos de um produto é sempre uma ótima tática para descobrir qual é a melhor opção para suprir as suas necessidades. Com a ajuda da Nataly, nós conseguimos fazer exatamente isso com os forros de PVC, madeira e gesso aqui embaixo:

Forro de PVC: Uma das principais vantagens do forro de PVC é que ele não precisa receber camadas de massa corrida ou tinta. Além disso, ele tem instalação rápida e limpa, é mais barato e não vai precisar de manutenção no caso de goteiras. Mesmo assim, entre todos os modelos, ele é o que tem menor apelo estético e não conta com isolamento térmico e acústico.

Forro de gesso: Esteticamente mais bonito do que o modelo de PVC, o forro de gesso tem um ótimo isolamento térmico, excelente desempenho acústico e um forro liso e uniforme. Porém, junto com tudo isso, ele acaba sendo um pouco mais caro e tem a instalação mais demorada, já que, depois de colocado no lugar, o gesso precisa secar para ser lixado e pintado.

Forro de madeira: O forro de madeira é o mais sofisticado e bonito de todos eles. Além disso, ele está disponível em uma grande variedade de acabamentos, tem alta durabilidade e um isolamento térmico excelente. Mas ele tem um custo alto — como também acontece com os pisos de madeira —, necessita de manutenção regular, não pode ser exposto à umidade e precisa de cuidados contra pragas.