5 dicas de organização para quem é desorganizado: segredos para conseguir driblar alguns hábitos

Procurar dicas de organização faz parte da vida de quem é desorganizado e, ainda assim, esse status persiste válido em boa parte dos casos. Acontece que, em algum momento, a gente para de “se achar” na nossa bagunça, ela começa a incomodar e a tornar o dia a dia cada vez menos funcional. Nesse momento, você faz uma faxina geral e organiza tudo, mas se os hábitos não mudarem é certo de que uma semana depois tudo já vai estar bagunçado outra vez. Por isso, o Casa de Verdade juntou cinco dicas de organização infalíveis para você jogar o vício da bagunça na sua vida para bem longe. Confira!

1# Comece com o destralhe

Para quem tem tendência a ser desorganizado, uma coisa que não pode acontecer de forma alguma nos espaços de casa é o acúmulo de objetos desnecessários. Quanto mais coisas o local tiver, mais difícil vai ser de manter tudo sempre no lugar. Além disso, quando a bola de neve da bagunça começa, qualquer alfinete tem o poder de virar um elefante branco. Possuindo uma quantidade pequena de coisas, é bem mais simples de se controlar e deixar tudo em ordem (e, também, de organizar tudo caso a bagunça chegue). Roupas e objetos que não foram usados, lembrados ou necessitados durante um ano, geralmente podem ser descartados ou doados. Desapegar dos excessos só traz coisas boas.

2# Todas as coisas precisam de um lugar definido

Um dos hábitos que mais coopera com a bagunça de quem é desorganizado é ir colocando pequenos objetos em cantinhos aleatórios dos cômodos. Pode começar com uma calça jeans que vai ser reutilizada no dia seguinte ou com aquele livro que você quer começar a ler antes de dormir. Coisas inofensivas, certo? Não é bem assim: num piscar de olhos a calça vai virar uma pilha com todas as peças do guarda roupas (que também precisa ser organizado) e o livro, um amontoado de papéis, cadernos, lápis e marcadores de texto. Se todas as coisas tiverem um lugar determinado, fica bem mais simples deixar tudo em ordem.

3# Abuse das prateleiras, gaveteiros, nichos e derivados

Para que todas as suas coisas tenham um lugar definido (depois do destralhe do número 1), você vai precisar dar uma investida em locais para depositar cada uma delas. Um aparador na sala, por exemplo, é ideal para acomodar a carteira, os óculos e as chaves assim que você chega da rua. Os acessórios que são utilizados todos os dias podem passar a noite num recipiente que combine com a decoração do seu quarto. A bolsa ou mochila que vai para a rua diariamente merece um cantinho melhor do que o chão, no meio do caminho: que tal um ganchinho atrás da porta? Na cozinha, as sacolas de mercado e compras precisam ficar todas em um porta sacos só e por aí vai: se cerque de maneiras de não fazer bagunça com gaveteiros, nichos e outros móveis.

4# Para gavetas e armários, aposte nos organizadores, cestos e caixas

A ideia de colocar tudo no seu devido lugar também vale para a parte de dentro dos diferentes armários e gavetas da sua casa. Por isso, o ideal é usar organizadores e cestos para delimitar o local de cada coisa. Para a gaveta de talheres na cozinha, por exemplo, o porta talheres com divisões é essencial. Nos armários, você pode utilizar cestos organizadores para cosméticos, objetos de uso pessoal, roupas íntimas, meias e etc.

5# Não deixe para guardar depois o que você pode guardar agora

Se o "deixar para depois" é uma das causas da sua desorganização, o melhor é pensar em formas de acabar com isso. A solução pode estar em pequenas atitudes: guardar as roupas lavadas dentro do armário ao invés de fazer uma pilha em algum canto do quarto, colocar as compras de mercado no lugar certo assim que chegar, lavar a louça durante o processo de fazer a comida e após as refeições, organizar a escrivaninha depois de um dia de estudos ou trabalho e por aí vai: seu “eu” do futuro vai agradecer por não ter que fazer tudo de uma vez só se você for, gradativamente, fazendo um pouquinho todos os dias.